YouTube Facebook MySpace Joao Duarte J.Duarte Design www.jduartedesign.blog.com English Website

Como forma de manter a expressão individual viva e livre do corrosivo mundo externo-coletivo, somada com o ódio crescente ao fétido “câncer religioso”, dos obscuros labirintos surgiu a manifestação denominada TORQVEREM.

E através deste ideal e filosofia, foi iniciada a guerra chamada “Misantropia Intelectual”, que consiste na absorção das manifestações do universo em sua forma “natural”, visando força e evolução em detrimento da débil criação coletiva.

No ano de 1998 e.v. iniciaram as primeiras expressões (em Araraquara\SP), e em 2002 e.v. (em Porto Alegre\RS) a entidade passou a chamar TORQVEREM, banhada em sangue e utilizando como catalisadores o desespero e a vivência adquirida durante experiências únicas que possibilitaram o conhecimento de campos em áreas até então estéreis.

Em sua primeira formação (2002 – 2005 e.v.), a TORQVEREM contava com V. A. Necrovisceral na guitarra e vocais, Profaner na percussão (Morterix e ex. Impetus Malignum) e o uruguaio Sebastian (Karkadam e Luctiferu) nos vocais e contrabaixo.

Retornando ao interior de SP em 2006 e.v., houveram mudanças nas composições visando explorar a vastidão dos abismos humanos em suas mais perfurantes perturbações, e foi quando Janvs Necrokramer entrou na percussão seguido pela violinista Mistika Necrolunna na gravação do material experimental “Funeral da Alma Cristã” (2007 e.v.), limitada em 40 cópias e numeradas em sangue.

Após a gravação da primeira “demo”, Count Noctulius (ex Corpse of Christ, Fortian Greymorning, atual Agouro e Legio Inferi) assumiu o contrabaixo com a saída do violino, gravando o full lenght “Vber Crvciatvs” (lançado apenas em 2011 e.v.) e participando da horda ao vivo durante os anos de 2008-2009 e.v. em várias celebrações pelo país.

Em 2010 e.v. oficializamos o segundo material “demo” limitado em 250 cópias e também numerado em sangue, intitulado “Opvs Infernii” (2010 e.v.), até que F. Iser (ex. Kaziklu Bey, atual Morte Negra, Malediction, Herege e Lalssu) entrou para tocar ao vivo, e posteriormente de forma honrada iniciou sua jornada com a Torqverem oficialmente.

Tudo foi uma introdução para a guerra de praticamente dez anos fosse declarada com o lançamento do artefato “Vber Crvciatvs” em novembro de 2011 e.v., iniciando a aliança com a MS Metal Press e o selo Eternal Hatred, divulgando o material em celebrações e turnês por todo o país e disseminando a filosofia da Torqverem.

Com a saída oficial de Janvs Necrokramer, a Torqverem entrou em uma nova fase a partir de 2014 e.v., fazendo grandes parcerias com a Pagan War Distro, Lab 6, Veron Custom Tattoos e a Sulphur Recs, preparando para que outra odiosa manifestação fosse criada, e em 2015 e.v. Alcoholic Death (ex Unmemory, Necrofilia e Remords Posthume, atual Laconist) assumiu definitivamente a percussão para que o novo material fosse gravado, e a oculta história na TORQVEREM continuasse sendo forjada com ódio e sangue.

Expressamos a verdadeira arte, criada com força, evolução e liberdade, cultuando o caminho da oculta guerra!

Liberdade e evolução ao espírito, pois será tua jaula ou paraíso pela eternidade... E que inicie a grande tortura...

- V. A. Necrovisceral


Entrevistas concedidas pela horda Torqverem:

+ 10 Lucifer Luciferax (dezembro/2015)
+ 09 Dark Souls United (Versão em português, abril/2015)
+ 08 Odicelaf #11 (julho/2012)
+ 07 Lucifer Rising #14 (junho/2012)
+ 06 Manifesto Profano #3 (abril/2012)
+ 05 Zine Death Metal #11 (julho/2011)
+ 04 Epitáfio #2 (outubro/2010)
+ 03 Círculo Triunfante #1 (maio/2010)
+ 02 Black War Webzine (outubro/2009)
+ 01 Impaled Christ #2 (junho/2008)